You are currently browsing the category archive for the ‘how to make’ category.

Gardener's Hand Scrub

a receita encontrei aqui.

Açucar e sabão liquido, tão simples como efectivo!

homemade Seitan

Tal como o pão, da primeira vez que fiz Seitan pensei: mas porquê que eu não fiz isto antes!

Desta vez deixei muito mais do que 5 horas, que é o que a receita recomenda. Não é nada dificil de fazer a parte menos boa é lavar a farinha debaixo de água ao mesmo tempo que se amassa. Para ser sincera, nesta altura da minha vida (uma criança pequena e outra quase a nascer…) se houvesse por aqui alguma loja que vendesse, ao contrário do pão, eu preferia comprar do que fazer mas não encontro quem venda, nas lojas onde poderia haver nem sequer sabem o que é e como eu gosto muito, tanto do sabor como da versatilidade não me importo de fazer, até porque dá para congelar e assim não tenho de fazer todas as semanas.

O original da minha avó:

Bolo de Tacho / Bolo de Maio

O meu acabadinho de cozer (o dia para variar está de chuva por isso esta são as melhores fotografias que se arranja… não que isso seja a desculpa para a minha falta de jeito, mas a luz não é nada boa, o bolo não é tão escuro como parece!):

Bolo de Maio / Bolo de Tacho

 

Sempre conheci este bolo como bolo de tacho, mas quando pedi a receita à minha avó ela disse que este bolo é conhecido como Bolo de Maio, na família dela é que se chama bolo de Tacho porque a mãe da minha avó cozia o bolo num tacho.  Depois de tantos anos só agora fiquei a saber, segundo a minha avó que este bolo “usa-se a fazer pelo dia de Maio e sair para os campos”, eu ainda perguntei então mas fazer o quê? “Então, ia-se para os campos”!

Falta dizer que este é um bolo tradicional da Serra de Monchique e é um dos meus favoritos por várias razões; não é nada seco, tem um sabor forte e invulgar, lembra-me a minha avó e as suas irmãs, é muito, muito fácil de fazer e versátil.

 O dia 1 de Maio é o dia do trabalhador, mas com uma pequena pesquisa na Internet, a origem deste dia ser o dia do trabalhador vem dos Estados Unidos, por isso nada a ver com o bolo, tirando isso ainda pensei que talvez tivesse a ver com a igreja católica, mas não encontro nada a respeito disso.

Passando à receita, tendo em conta que a minha avó faz o bolo “a olho” estas são as medidas que eu utilizei para fazer este bolo, mas os ingredientes podem ser ajustados conforme o gosto. Uma última nota, tradicionalmente a receita também levaria banha de porco, quem quiser juntar pode substituir um pouco do azeite ou como queira.

 A Receita:

  • 500g farinha milho
  • 80g cacau
  • 40g manteiga
  • 4 colheres sopa de café solúvel
  • 14 colheres sopa de açúcar (para quem gosta de bem doce acrescentar mais um pouco)
  • 2 colheres sopa de canela
  • 5 colheres sopa de azeite
  • uma pitada de sal
  • 1lt água a ferver

Misturar muito bem todos os ingredientes e depois juntar a água a ferver e misturar para que fique uma mistura homogénea. Deixar “descansar” de um dia para o outro. 

No dia seguinte, untar uma forma redonda (sem buraco) com manteiga. Mexer a mistura do dia anterior e colocar na forma já untada. Vai ao forno a 170 ª durante cerca de uma hora.

granola

 
granola with yogurt

Fiz de propósito para experimentar com leite de soja (já que não gosto muito do sabor deste) mas afinal comeu-se assim sem mais nada a não ser desta única vez em que comi com iogurte porque não tive tempo para almoçar… Só fiz metade das medidas para experimentar mas na próxima vez vou mesmo ter que fazer as quantidades todas!

A receita : Oragette

O método que aqui apresento foi adaptado de dois já existentes, no outro post esqueci-me de colocar este site. Como eu não encontrei na Internet uma página em português que explicasse tão bem o processo de fazer iogurte e com fotografias, que é mais fácil de memorizar, resolvi tentar fazer o meu melhor e reproduzir aqui como eu fiz o meu. Esta foi a primeira vez que eu fiz iogurte, a única coisa que tive de comprar foi o termómetro de culinária.

Na fotografia, tudo o que é necessário para fazer iogurte, mais umas mantas ou cobertor.

 – 2 Tachos, um que caiba dentro do outro para fazer banho-maria e tampa para o tacho mais pequeno (os meus não fica bem dentro mas resultou)

– Espátula

– Termómetro de cozinha

– Prato (para pousar a espátula e o termómetro quando não está a ser usado)

– Caixa de plástico ou outra coisa para guardar o iogurte no frigorifico (eu preferia de vidro, mas não tinha suficiente!)

– 1 Litro de Leite do dia

– 2-3 colheres de Iogurte natural

Notas: O iogurte e o leite devem estar ‘a temperatura ambiente

 

 1. Esterilizar o material: Primeiro que tudo esterilizar todo o material com água a ferver.

Eu utilizei a agua que fervi com o jarro térmico eléctrico. Coloca-se a água a ferver e passado uns 2 ou 3 minutos tira-se. 

 

 

 2.Aquecer o leite: Coloca-se o tacho pequeno dentro do grande, deita-se o leite no tacho pequeno e depois coloca-se água no tacho grande para fazer o banho-maria e assim aquecer o leite.

 Nota: Também se pode aquecer o leite directamente no fogo, mas se o leite se queimar vai estragar o iogurte, por isso é que eu utilizei este método.

 

 

 

 

 

 3. Temperatura do leite: O leite deve ser aquecido até 185°F (mais ou menos 76-82C). A esta temperatura mata-se as bactérias e modifica-se a proteína que permite a solidificação do iogurte. 

             Enquanto o leite não atinge a temperatura desejada deve mexer-se constantemente. E entretanto enche-se a bacia com água fria para esfriar o leite, para acelerar o processo pode-se adicionar ‘a agua gelo (como eu fiz pouca quantidade, 1lt de leite, não precisei do gelo).

 

 4. Esfriar o leite até 110°F (40-43C) e inocular: Quando o leite aqueceu até à temperatura desejada, retira-se o tacho pequeno do lume e coloca-se na bacia com a água para que o leite esfrie ate 110°F (40-43C), quando atingir esta temperatura retira-se da água e adiciona-se umas 2-3 colheres de iogurte natural. Deve mexer-se bem para misturar bem o iogurte com o leite para que a bactéria se multiplica por igual no leite.

Nota: A água fria deve estar mais ou menos à altura do leite, tal como no banho-maria, a água quente deve estar mais ou menos à  altura do leite no tacho pequeno. 

 

5. Cobrir e esperar: Depois do leite bem misturado, mas cuidado para não arrefecer demasiado, tapa-se o tacho e cobre-se com cobertores e/ou mantas e coloca-se no sitio quente. O iogurte estará pronto entre 6 a 7 horas.

Nota: Atenção, o iogurte deve permanecer quente e sem ser perturbado durante o tempo de espera.
Nos outros métodos que li, um dizia para se usar um aquecedor (ou algo parecido) e o outro para usar um saco termo para manter a temperatura. Nos comentários li que há pessoas que simplesmente embrulham o iogurte em mantas para manter quente. Foi isso que eu fiz, ainda pensei em colocar debaixo dos cobertores na cama, mas como era por volta das 15 horas, tinha medo de querer ir para a cama e ter que retirar o iogurte do sítio, por isso embrulhei em mantas e coloquei num canto do sofá. Por estes lados o tempo não é assim tão quente e eu não tenho o aquecimento ligado, no entanto funcionou bem! Eu deixei ficar durante 7 horas e meia (mais ou menos). O iogurte não ficou tão espesso como o que se compra, mas isso a mim não me incomoda. Pode-se deixar o iogurte durante mais tempo para engrossar mais um pouco, mas o iogurte ficará um pouco mais azedo pois terá menos lactose, mas é uma questão de experimentar…
Outra coisa, na próxima vez, embrulho o tacho num pano antes de embrulhar as mantas, pois a primeira manta, ficou suja, eu não sei se tem a ver com a fermentação ou o movimento do transporte, mas é só para evitar ter que lavar a manta de cada vez que faço iogurte!

6. O iogurte está feito! : Depois do tempo de espera, desenrola-se as mantas do tacho. No topo do iogurte aparecer um liquido amarelado um pouco viscoso, isso é normal e segundo os outros sites é ácido láctico que se pode deitar fora ou misturar no iogurte. Eu misturei tudo para que o iogurte fique todo por igual depois coloquei na caixa de plástico e pus no frigorífico, na parte de trás que é a mais fria. Esta manha, mal podia esperar para comer!
Segundo os outros métodos este iogurte dura mais ou menos 2 semanas.

 

 

Nota: Deve congelar-se um pouco deste iogurte para utilizar na próxima vez ou fazer novamente dentro de 3-4 dias.
A quantidade de leite que se utiliza é a quantidade final de iogurte que teremos, deve-se adicionar um pouco mais de iogurte se utilizar-mos mais leite.
Utilizar sempre iogurte natural.